Crítica de filme: Sabrina

30.12.11
Oláaa, Boa noite!

Hoje resolvi assistir outro grande clássico também estrelado pela linda Audrey Hepburn. Eu comprei um box edição especial que veio com 3 de seus maiores sucessos: Bonequinha de luxo (Critica Anterior), Sabrina (essa critica) e A princesa e o plebeu (em breve critica rs). Mais uma vez me apaixonei pela Audrey. Clique em leia mais e descubra o por que!





O filme na época foi considerado uma releitura moderna de a Cinderela, e isso foi muito sensato em se dizer, pois o supra sumo da história é bem Cinderela. Moça pobre que se apaixona pelo rapaz rico e pensa que ele jamais irá querer algo com ela, quando de repente ela tem sua noite de princesa quando o rapaz finalmente a olha de igual para igual.
A história se inicia mostrando Sabrina Fairchild uma moça ingênua e filha do chofer da família Larrabee que tem grande nome e grandes empresas. Sabrina era terrivelmente apaixonada pelo filho mais novo dos Larrabee, David. David não levava nada a sério na vida, a cada dia com uma mulher diferente... Sabrina assistia tudo aquilo de longe a cada dia desejando mais ser uma daquelas mulheres que ele levava para a quadra de tênis interna que tinha em sua casa. Não aguentando mais ver sua dor, seu pai a manda para Paris para fazer um curso de culinária. No inicio Sabrina sofre, porém depois de dois anos seu curso acaba e o sofrimento também. Sabrina volta para sua casa (que era em cima da garagem dos Larrabe) achando estar curada de seu amor por David e achando estar mais madura. Mas, algo que não estava em seus planos acontece. Em quanto ela aguarda seu pai ir buscá-la na estação quem aparece é David. David não a reconhece e só apareceu por lá apenas por acaso. Ele não deixava uma moça bonita passar despercebida e ao ver Sabrina completamente mudada, bem arrumada e se comportando como uma verdadeira dama se deixa cair em seus encantos. Sabrina vê que na verdade nunca esqueceu seu único e grande amor David, eles ficam juntos... Porém Linus Larrabee irmão mais velho e responsável de David não gosta muito da ideia, pois David estava prometido para Elizabeth filha e herdeira de um grande patrimônio que aumentaria ainda mais a fortuna dos Larrabee, usando a carapuça de bom amigo Linus finge estar ao lado de David e começa a seduzir Sabrina que no inicio não percebe mas depois começa a se apaixonar por Linus. Dai então o inesperado acontece e Linus começa a se apaixonar por Sabrina que é quando resolve contar toda sua armação para a moça que fica desconsolada e resolvi ir para Paris. Linus arma outra de suas jogadas para que David fosse com Sabrina, para que talvez assim repare seu erro. David percebe que Sabrina já não o ama mais, testa o irmão e descobre sua armação e se surpreende ao saber que ele estava apaixonado por Sabrina. David percebendo que seu amor por Sabrina na verdade não passava de uma mera paixão, perdoa o irmão e o manda para Paris juntamente com Sabrina e assim acaba o filme.


O filme é recheado de reviravoltas você nunca sabe o que vai acontecer depois, talvez meu resumo do filme tenha ficado até um pouco confuso devido a isso. Eu gostei muito do filme, ele quebrou todos os clichês que eu estava esperando. Foi romântico, ingênuo e sincero. O filme tem 113 minutos, foi lançado em 1954 e eu o assisti em preto e branco, não existe dublagem. Ele te prende do inicio ao fim, vale a pena cada minuto. Minha nota? 10. Faz tempo que não dou esse tipo de pontuação a filme nenhum. Talvez para "O poderoso Chefão" nunca fiz uma crítica sobre ele por que não me acho digna rs.

3 comentários:

  1. Oi, estou esperando vc adicionar o meu banner aqui, Ja coloquei o seu. hehe.

    Beijos
    http://contandolivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. O final do filme parece que faltou algo ficou sem jeito ( não a sua crítica o FILME em si...) Amei a sua crítica !

    ResponderExcluir