Resenha: Como (quase) namorei Robert Pattinson

Imagem

Editora: Jangada
Escritora: Carol Sabar
Sinopse: Duda é completamente viciada na saga crepúsculo e na internet é conhecida como "crepúscólica" tudo estava indo bem na vida da moça até ela viajar para Nova York e... HAHAHA, vocês só vão saber se lerem a resenha U.U












Como (quase) namorei Robert Pattinson é daqueles livros que apesar de grossinhos (esse por exemplo tem mais de 400 páginas) é uma leitura divertida e rápida. O livro conta a história de Duda, uma adolescente de 19 anos que estuda Jornalismo na PUC e é completamente viciada na saga Crepúsculo e tem um amor enorme por Robert Pattinson o homem mais perfeito do mundo para ela. Ela a irmã e umas amigas vão estudar em New York por um tempo e é lá que a história começa a ganhar forma. A Duda é diferente das meninas "comuns".

Agora o comportamento normal de uma garota é trocar uma noitada com as amigas por uma leitura açucarada?

Por lá ela conhece o Pablo e o Miguel. Dois gatos. Um espanhol o outro? uma réplica perfeita de Robert Pattinson. Os dois? Confusão garantida! Entre um mico e outro Duda tenta convencer um que não o ama e só quer manter amizade , já com o outro ela tenta reprimir um amor que surgiu a primeira vista, ou devo dizer ao primeiro desmaio?  Quem ela ama? E com quem ela quer só amizade? isso só vocês lendo para saber. Mas, de uma coisa a Duda tem certeza: 
Por que toda garota tem sempre uma tendência a se apaixonar pelo garoto errado?
Seja como for a vida de Duda nos faz dar boas risadas. A inocência da moça e o jeito diferente dela de ser te encanta logo de cara. O livro que pelo título parece ser bobo e ter uma história clichê te surpreende, afinal ele é cheio de mistérios e reviravoltas. Quando você acha que esta tudo perfeito e enfim o final feliz chegou acontece um turbilhão de coisas. É uma leitura mais do que recomendada. Mesmo tendo um final (quase) esperado. Os medos e inseguranças de Duda te fazem se identificar com ela e criar um sentimento que vai além das páginas do livro, muito obrigada Carol Sabar :)