Resenha do livro Garotas de Vidro - Laurie Halse Anderson

3.7.12


Livro: Garotas de Vidro
Autora: Laurie Halse Anderson
Páginas: 272
Sinopse: Garotas de Vidro conta o universo de duas jovens que se deixaram levar pelos padrões de beleza estabelecidos pela sociedade e por isso adquiram doenças seríssimas e problemas de convívios com os pais. 



Garotas de vidro é um livro que te prende do inicio ao fim, a escrita precisa e envolvente de Laurie te faz querer devorar as páginas incessantemente. 
O livro conta a história de Lia uma jovem que tinha um boa vida, até fazer amizade com Cassie uma jovem bulímica que introduziu uma nova perspectiva de vida a Cassie que começou a se importar mais com os padrões de beleza impostos pela sociedade assim que começou a conhecer Cassie mais profundamente.
Lia que agora se tornou uma jovem anoréxica costuma se referir ao período no qual ela ainda não tinha essa doença da seguinte forma:
... Quando eu era uma garota de verdade
Seus pais assim que percebem as mudanças alimentares de Lia a internam em um hospital para que ela volte a se alimentar normalmente, período que fora de extremamente agonia para a mesma. Assim que Lia sai do hospital ela começa a fingir que estava se alimentando normalmente, enganando seus pais e alterando o peso na balança tudo por medo de eles lhe internarem novamente. Devido a alguns acontecimentos ela e Cassie se afastam abruptamente. Porém em uma noite Cassie a liga mais de 30 vezes, e Lia por orgulho não atende. Depois Lia descobre que Cassie estava a ligando por que estava se sentindo mal e a noite em que ela a ligou foi a noite em que ela morreu após um grave problema no esôfago causado de tanto Cassie forçar o vômito. Talvez por pura insanidade mental, ou talvez por culpa Lia acredita ver o espirito de Cassie vagando e conversando com ela. A todo o momento Lia ouve vozes, vozes que a xingam e a condenam , vozes que não a deixam comer. Mas, além das vozes e do espirito de Cassie, Lia tem seus próprios pensamentos ofuscados pelo fantasma da perfeição:


Pego o copo da mão dela. Minha garganta quer suco meu cérebro quer suco meu sangue quer suco Minha mão não quer minha boca não quer.
Estou com tanta fome que poderia arrancar minha mão direita com os dentes. 

Lia achava que se fosse gorda não seria pura e não merecia felicidade. A comida havia se tornado apenas números, números nojentos que diziam para ela quem ela era. Se fossem números pequenos seria linda, se fossem números grandes seria asquerosa.

Com 43 quilos, vou ser pura.
O livro é cheio de mistérios e reviravoltas, além de ser escrito com bastante flashbacks da vida passada de Lia e do tempo em que Cassie era viva. Como já disse é uma leitura que te prende e ainda por cima te ensina várias coisas.  Ele te ensina que seja qual for o problema - você não precisa ser anoréxica ou bulímica, mas ter um problema -  ele não irá se resolver de um dia para o outro, você precisa de paciência e cada dia é um novo dia e mais uma oportunidade de não cometer os mesmos erros do passado.

Não existe cura mágica, nem como fazer tudo desaparecer para sempre. Existem apenas pequenos passos adiante; um dia mais fácil, uma risada inesperada, um espelho que não importa mais. 

Um comentário:

  1. Eu fiquei bem interessado nesse livro, bulimia e anorexia são temas bem sérios e a autora, pelas resenha que já li sobre esse livro, se esforçou bastante para tratar o tema com a seriedade que ele merece.
    Abraços.

    http://viciadoemlivrosefilmes.blogspot.com/

    ResponderExcluir