2.8.12

Super Lançamento de "Kaori e o Samurai Sem Braço"

A querida editora Giz editorial me mandou o release de Kaori que será lançado na Bienal, vamos conferir?



Sinopse:

Março de 2011, Brasil. Uma bela vampira, Kaori, procura confortar seu amigo Takezo, que sofre com as notícias alarmantes sobre o tsunami que devastou o Japão, sua terra natal. As lembranças de outra catástrofe semelhante do passado levam Kaori a recordar o ano de 1782, quando conheceu um certo samurai sem braço: Migitê-no-Kitarô, um exterminador de monstros.
Kaori narra ao amigo as aventuras eletrizantes que viveu junto com Migite-no-Kitarô e a sua fiel companheira Omitsu, a mulher-raposa, enfrentando demônios e espectros do folclore japonês. O objetivo do trio é exterminar um terrível monstro devorador de almas, mas essa missão os levará ao mais arriscado dos confrontos: o desafio de enfrentar a si mesmo, às próprias fraquezas e arrependimentos, numa luta de vida ou morte!


Lançamento:
Dia: 18/08/2012
Hora: 18 horas
Local: stand Giz Editorial, M-79, 22ª. Bienal do Livro de São Paulo

Sobre o livro:
- Faz parte da série de livros da vampira Kaori, que vem obtendo sucesso de público desde o lançamento do primeiro volume, Kaori: Perfume de Vampira (Giz Editorial, 2009). Seguiu-se a publicação de Kaori 2: Coração de Vampira (Giz Editorial, 2011) e, agora, chega Kaori e o Samurai Sem Braço.
- O livro não faz parte do arco principal da série. É um prequel do Kaori 2: Coração de Vampira. Conta como alguns personagens se conheceram há mais de duzentos anos.
- É o primeiro volume ilustrado da série, e traz dezoito desenhos em preto e branco da própria autora, Giulia Moon, que ilustrou também a capa.
- O livro faz referência ao terremoto que devastou o norte do Japão em março de 2011, começando com a descrição de outro terremoto em 1782, no Japão feudal.
- Por decisão da autora e da editora, 2% dos lucros obtidos com a primeira tiragem de Kaori e o Samurai Sem Braço serão doados a entidades assistenciais para auxiliar as vítimas de catástrofes naturais, como os ocorridos no Japão em 2011.

Trecho:
“Com efeito, havia uma aranha azul entre os seus dedos. Ela abria e fechava as pernas de modo sinistro, tentando morder Kaori.
– Está ouvindo? – disse a garota. – Ela grita.
Kitarô abanou a cabeça, intrigado.
– Não ouço nada.
– Pois eu ouço. – Kaori ergueu o rosto, apurando os ouvidos. – E as companheiras estão respondendo. Há milhares delas por perto, posso distinguir de onde vem a maior concentração dos gritos. Talvez haja um ninho delas.
O samurai e a vampira entreolharam-se. Kitarô abriu passagem à garota.
– Primeiro você, bakemono.
Kaori começou a correr, o pano providencial sobre o corpo. Teve o cuidado de deslocar-se mais devagar para que o samurai pudesse acompanhá-la. As passadas vigorosas de Kitarô soavam atrás de si. Ele era forte e corajoso. Depois de muito tempo, podia correr sem se preocupar em olhar para trás. Percebia, agora, por que a kitsune escolhera este mortal como seu senhor. Apesar de todos os defeitos, Kitarô trazia dentro de si uma força extraordinária, luminosa, que enchia de esperança os que sofriam com a dor, o abandono e o medo.”

Só eu que estou super ansiosa para a Bienal?


Se curtirem essa e essa página eu vou ficar beeem feliz :) hahahah

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário