24.5.13

A história de nós dois ♥

295441_568172573211051_611991376_n_large

Quem acompanha o blog sabe que há alguns dias atrás eu publiquei esse texto falando sobre o que aconteceu comigo e um certo rapaz que eu gosto. Naquela época o título adequado era 'quase'. Quase por que a história não havia acabado, e todos sabem que só é uma história de verdade se houver início, meio e fim. E no nosso caso, a nossa não tinha. Mas, hoje. Exatamente hoje, dia 24 de maio de 2013 ás 16:10 horário de Brasília, eu Djenifer Cristis Silva Dias com todo o poder que me foi empregado nesse (quase) relacionamento, estou oficialmente colocando um fim. 

Nada mais justo do que contar pra vocês como tudo começou. Já adianto que sera um post um pouco longo. Primeiro por que falo demais, e segundo por que preciso dar todos os detalhes da história. Nada de puxar sardinha pro meu lado. 
O caso é que alguns anos atrás enquanto eu estava iniciando o ensino médio eu precisei mudar de escola. E quando entrei nessa escola nova me sentia muito deslocada. Primeiro por que eu tinha saído de uma escola pública para entrar em uma particular e segundo por que eu sou diferente das pessoas normais por ai. (só acho hahaha).

Resumindo e pulando mil e uma partes não tão importantes da história, eu sofria um bullying legal por lá. E achava que ninguém gostava de mim de verdade. (no máximo umas duas ou três pessoas hahah) então eu peguei raiva da escola, e do pessoal da minha sala. 

No terceiro ano do ensino médio as coisas melhoraram um pouco, o bullying diminuiu e surgiu esse boyzinho que sempre esteve lá, mas eu não havia percebido.

A gente pegou uma certa amizade, mas como eu já tinha aquele complexo de 'ninguém aqui gosta de mim de verdade' eu nem dava muito valor pra ele (risos).

O tempo passou, e a cada dia a gente estava mais e mais amigos. Vivíamos abraçados e fazendo brincadeirinhas um com o outro. O pessoal da sala tinha certeza que a gente estava namorando. Porém a gente era só amigo.

Um dia estávamos sozinhos na biblioteca e de repente ele tentou me beijar. Isso mesmo, de repente. A gente estava conversando sobre algo que eu não me recordo e ele simplesmente tentou me beijar. Minha primeira reação foi me esquivar, afinal não estava esperando essa atitude dele. Passaram-se alguns dias e quando a gente estava voltando para casa juntos ele novamente tentou me beijar. Eu novamente não deixei.

Até que por ironia do destino acabamos indo juntos ao cinema, lembro até qual filme que era - o filme era "A hora do espanto" - e quando chegamos lá, eu não tive escapatória. Deixe ele me beijar. (risos).

Eu não me sentia bem ficando com ele. Éramos amigos, e apesar de gostar dos beijos dele eu achava muito estranho. Então fiz o que pude para me afastar dele. Como estudávamos juntos isso era um pouco difícil. Mas, creio que ele percebeu e me ajudou nesse processo.

A escola acabou e cada um foi pro seu lado. O tempo passou e eu pensei que isso tinha acabado. Infelizmente a mãe dele morreu, e eu me senti na obrigação de prestar meus sentimentos. Depois disso a gente acabou voltando a se encontrar. E acabamos ficando mais algumas vezes.

De repente ficar com ele começou a não ser mais, tão estranho. Eu gostava de abraça-lo e de sentir o carinho que ele pelo menos parecia ter por mim. 

Fomos mais algumas vezes ao cinema. E depois eu resolvi  me afastar novamente. Eu não queria gostar dele. E não queria que ele começasse a gostar de mim. Até hoje não sei ao certo o por que. Só sei que precisei me afastar - por puro instinto.

Nisso que eu me afastei ele começou a namorar. Eu não fiquei triste nem com ciúmes. Só fiquei surpresa. Com isso dele ter começado a namorar eu voltei a me aproximar, pensei que esse 'lance' nosso teria passado, já que ele estava com outra. 

Na primeira vez que a gente marcou de se encontrar depois dele ter começado a namorar, a gente acabou ficando mais uma vez. Depois disso a gente ficou mais outra vez e eu novamente quis me afastar.

Eu simplesmente não achava certo ele ficar comigo, já que estava namorando. Ele me dizia que não gostava de trair a namorada dele, mas que queria ficar comigo e eu sempre fugia... E ele precisava de alguém.

Então eu me afastei mais uma vez dele. E deixei ele se acertar consigo mesmo. Sempre deixando bem claro que eu não queria nada com ele.

Mais um tempo passou, ele terminou com a namorada e voltou a me procurar. Depois de tanto ouvir conselhos de amigos, pais e avós (risos). Resolvi deixar ele se aproximar. Ele começou a vir mais vezes na minha casa, a ficar mais tempo comigo e eu percebi que pouco a pouco estava me apaixonando por ele.

Mas, aquele sentimento de estranheza que eu senti lá no início ainda estava presente, porém a minha vontade de fazer com que ele fosse só meu e demais ninguém era maior. Então eu decidi engolir meu orgulho e me declarar para ele.

Ele ficou bem surpreso. Ele nunca imaginou que eu finalmente iria gostar dele. Porém eu demorei muito para fazer isso. Quase três anos depois da nossa história ter começado, ele se cansou. Se cansou dos meus afastamentos e de toda a minha complicação. Por isso ele decidiu seguir em frente. Ele não esta namorando com ninguém, porém não quer namorar comigo.

Só depois de eu ter aberto meu coração 100% para ele, que ele resolveu me contar que desde a época do quase beijo na biblioteca ele gostava de mim. O que mais me doeu foi: Por que ele nunca me disse?

Eu sou uma pessoa bem complicada e cheia de traumas com relação a esse tipo de coisa (relacionamentos haha) então eu tinha medo de sofrer, medo de fazer ele sofrer, eu já sofri tanto, só queria me poupar de mais dor. E poupá-lo também.

Mesmo quando eu não queria nada sério com ele, eu ficava perto dele. Pois sabia que ele queria namorar comigo então não queria fazê-lo sofrer. Sempre saia com ele, sempre estava lá para ele. E agora que eu gosto dele, ele se afastou. Parece que todo o encanto que eu tinha acabou na hora que eu disse "Eu te amo".

O fato é que ele também disse que me amava, mas que o amor de hoje era bem menor do que o de ontem. E isso eu realmente não consigo entender. Entendo ele querer dar uma de superior, já que eu fiz isso tantas vezes com ele (por ter ficado dando foras e me afastando) mas, eu nunca fiz isso por mal ou intencionalmente... Eu simplesmente fiz.

Agora a gente não se fala mais. Apaguei o telefone dele. Excluí do facebook e estou me envolvendo e conhecendo gente nova (esta ai a explicação para os outros  dois boys novos).

Hoje eu decreto o fim desse sentimento estranho que eu chamei de amor. Se é ou era eu não quero saber. Só sei que não será mais. Eu me recuso a sofrer. Me recuso a ficar triste por uma coisa tão pequena. Nós não demos certo, tudo bem. Coisas boas virão, e eu quero estar feliz para recebê-las.

Se eu e ele ainda vamos ter algo? Sinceramente eu não sei se quero. Tendo em vista a atitude atual dele comigo eu consigo enxergar que ele não é o mesmo rapaz moreninho com cabelos cacheados (igual de anjinho, mas na cor preta *---*) que tentou me beijar na biblioteca.

Ele não é o mesmo rapaz que me olhou e disse que a minha boca era a coisa mais linda. Nem o mesmo que disse que meus olhos eram lindinhos, que eles eram pequeninos como duas uvinhas e que ele amava isso.

Com certeza também não é mais o mesmo rapaz para o qual eu consegui juntar forças para fazer a seguinte declaração: Eu não quero namorar com você. Mas, também não suporto a ideia de te ver com outra pessoa. Eu amo você. Quando você não esta comigo é como se você estivesse. O seu cheiro fica no meu nariz e eu sinto você comigo. Fico lembrando como é o seu abraço, e o seu abraço é tão bom. Ele encaixa e ele me faz bem. Eu me preocupo com você e eu quero o seu bem. Acho que eu realmente te amo.

12 comentários:

  1. As vezes a melhor coisa a se fazer é nos afastarmos de vez mesmo. Fiz isso com um ex namorado meu, porque não aguentava terminar e voltar toda hora, se não deu certo uma vez porque insistir de novo? Bom, foi o que eu fiz e não me arrependo disso (:

    ResponderExcluir
  2. Nossa
    >.<
    Nem parece que isso realmente aconteceu com você, apesar do fato ser Triste, a Historia ficou linda *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu, essas coisas estranhas de novela e filme sempre acontecem comigo.

      Já falaram até pra eu escrever um livro sobre a minha vida. Estou quase fazendo isso kkkk

      Excluir
  3. Daria uma livro de romance super fofo rs Queria ter sua força de vontade :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Piiior, daria né? kkkkkk Eu nem tenho força de vontade kkk

      Excluir
  4. "O que mais me doeu foi: Por que ele nunca me disse?" Ele realmente precisava dizer não era óbvio?
    Eu acho totalmente compreensível ele querer seguir com a vida dele e não confia mais em você, já que toda a vez você saia correndo.

    Sei lá, só acho um saco passa anos gostando de uma pessoa e quando você resolve seguir em frente a pessoa decide que agora te quer e pira tudo de novo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não era óbvio. ele via as pessoas me fazendo sofrer e não fazia nada para me ajudar ou para me fazer sentir melhor. na verdade ele ria junto com elas. como eu iria acreditar que uma pessoa que não se importava comigo, gostava de mim?

      Excluir
  5. O amor é realmente algo complicado, nunca será completamente bom, sempre terá alguma dificuldade. Mas o verdadeiro amor conseguirá ultrapassar todas as barreiras impostas pelo destino. Espero que de tudo certo para você <3

    ResponderExcluir
  6. Nossa, Djeni!
    Você é muito corajosa por se expor assim e principalmente por ter forças para decidir que vai deixar esse sentimento de lado.
    Boa sorte nessa sua causa.
    Torço muito por ti.

    http://lisos-somos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Flor,
    vc pode escrever um livro d romance! eu vou comprar!! \o/
    Muito estranha a atitude dele, parecia q ele queria d td ficar com vc e quando vc disse q amava ele q se afasta?
    eu hein..

    sinceramente, noa da pra entender os homens!
    bjs

    ResponderExcluir