Crítica do filme "Brilho eterno de uma mente sem lembranças"

2.7.13


Título Original: Eternal Sunshine of the Spotless Mind
Ano: 2004
Dirigido por: Michel Gondry
Sinopse: Joel (Jim Carrey) e Clementine (Kate Winslet) formavam um casal que durante anos tentaram fazer com que o relacionamento desse certo. Desiludida com o fracasso, Clementine decide esquecer Joel para sempre e, para tanto, aceita se submeter a um tratamento experimental, que retira de sua memória os momentos vividos com ele. Após saber de sua atitude Joel entra em depressão, frustrado por ainda estar apaixonado por alguém que quer esquecê-lo. Decidido a superar a questão, Joel também se submete ao tratamento experimental. Porém ele acaba desistindo de tentar esquecê-la e começa a encaixar Clementine em momentos de sua memória os quais ela não participa.
Minha nota: 5/5


Eu simplesmente amo filmes que mexem com a sua mente. Que fazem você ter que pensar para entendê-los, que brincam com a ordem cronológica dos acontecimentos com maestria. Sem te deixar confuso, mas que te faça ter que parar e analisar. E assim é com Brilho eterno de uma mente sem lembranças já faz um bom tempo que meus amigos me indicam esse filme e sem nenhum motivo aparente eu simplesmente não o assistia. Porém estou com uma meta de assistir todos os filmes que já me recomendaram, logo não podia deixar de vê-lo.


Ele conta a história do romance peculiar de Joel e Clementine. O fato é que Clementine era dona de uma personalidade única, intensa e diferente. Já Joel era super calminho e sério. Resumindo, completos opostos. Até ai tudo normal. Porém depois da relação dos dois não ter dado certo Clementine resolve apagar Joel de sua memória.

Quando Joel descobre que sua amada teve coragem de fazer isso com ele. Ele resolve fazer o mesmo com ela. Porém no meio do processo ele acaba se arrependendo. Dai começa uma luta no interior de Joel contra esse tratamento.


Tratamento que fora inventado por uma clínica onde trabalham as pessoas mais estranhas do universo inteiro - sério - eles propõe que você delete quem você quiser da sua memória. Legal  né?

Que atire a primeira pedra quem nunca pensou em deletar aquele 'ex' ou quem sabe alguma lembrança bobinha da infância que fica te assolando por ai.

- Eu não consigo ver nenhuma coisa que eu não goste em você.
- Mas você verá! E você vai pensar sobre coisas que vão me deixar entediada e me sentindo presa, por que  isso é o que sempre acontece comigo!

Esse filme te faz refletir muito sobre esse pensamento. Afinal muitas vezes as gente quer apagar da gente coisas que fazem parte do que a gente é hoje. Essas coisas 'ruins' que nos aconteceram de uma forma ou de outra fazem parte da gente então não podem simplesmente serem apagadas.

O legal é que o filme não entrega sua história final até o ultimo segundo. Não é daqueles filmes que logo nas primeiras cenas você já consegue imaginar o que vai acontecer. Ele é bem surpreendente.

Um quote marcante: Eu poderia morrer agora, estou tão feliz. Nunca senti isso antes. Estou exatamente onde queria estar. - Joel

Uma observação: Clementine muda muuuito a cor de seu cabelo.
Essa é uma postagem programada. Por que agora eu estou na Disney. TAPANACARADASOCIEDADE ♥ 

4 comentários:

  1. Eu nunca assisti esse filme todo, mas já ouvi falar muitoooo que ele é muito bom.
    Estou pensando mesmo em assisti-lo.
    Arrasou na viagem Djeni!

    http://lisos-somos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu não gostei do filme, mas acho que foi porque vi quando era criança, pois nem me lembro perfeitamente, tenho que rever.

    ResponderExcluir
  3. Acredita, eu ainda não vi esse filme, tenho que ver, sempre que passa na tv pego pela metade aí troco de canal, pois quero ver desde o começo.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Desde o oscar desse ano tenho ele gravado para assistir e ainda não vi acredita? A Tv estava com um especial filmes de oscar e gravei... minha mãe assistiu e amou, diz que é de uma sensibilidade linda ^.^ Eu já pensei em apagar um ex da memória ahahahaha só um especificamente :P foi um fim amigável e tudo o mais (pelo menos de minha parte ahaha meus irmãos tem raiva disso, eu deixei a água correr demais e depois quando quis conter, a água teve suas próprias vontades rsrs) faz parte da vida ahahaha

    Beijos

    ResponderExcluir