CRÍTICA DO FILME: JOY - O NOME DO SUCESSO

24.1.16

não tem que ser bom só por que tem a Jennifer Lawrence tá?
SINOPSE: Criativa desde a infância, Joy Mangano (Jennifer Lawrence) entrou na vida adulta conciliando a jornada de mãe solteira com a de inventora e tanto fez que tornou-se uma das empreendedoras de maior sucesso dos Estados Unidos.
Joy - o nome do sucesso é um filme superstimado. Chegando até a render indicação de melhor atriz no Oscar para Jennifer Lawrence o que eu achei extremamente exagerado, já que a atuação dela foi mediana - como em todos os filmes que ela faz. O que me deixa muito confusa sobre o motivo pelo qual ela já ganhou um Oscar de melhor atriz.

O filme começa com um ritmo parado e sem graça que quase me fez desistir de tentar assistí-lo. Somente depois da primeira hora de filme - que é quando o Bradley Cooper - aparece que a história começa a ganhar forma.

Todo o enredo tem apenas uma vontade: mostrar que se você lutar, você consegue o que sonha. Depois de mostrar todos os fracassos de Joy vimos finalmente a mesma em ascensão o que é sim muito inspirador, mas nem por isso ajuda o filme a ser melhor.


Engraçado que desde o trailer sem graça eu já imaginava que o filme seria do mesmo jeito, mas quis dar uma chance.

Ele tem seus poucos momentos de glória mas, são tão poucos que eu realmente não recomendo que vocês assistam, sério. Não vale o ingresso.

Ele é baseado em uma história real. A culpa não foi da história foi do roteiro e escolha de cenas.

2/5

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário