15.1.16

CRÍTICA DO FILME: SIMPLESMENTE ACONTECE (LOVE,ROSIE)

 Simplesmente acontece? ou depois de anos acontece? hehe

Essa crítica possui spoilers do filme
SINOPSE: Os jovens britânicos Rosie (Lily Collins) e Alex (Sam Claflin) são amigos inseparáveis desde a infância, experimentando juntos as dificuldades amorosas, familiares e escolares. Embora exista uma atração entre eles, os dois mantêm a amizade acima de tudo. Um dia, Alex decide aceitar um convite para estudar medicina em Harvard, nos Estados Unidos. A distância entre eles faz com que nasçam os primeiros segredos, enquanto cada um encontra outros namorados e namoradas. Mas o destino continua atraindo Rosie e Alex um ao outro.
Simplesmente Acontece é baseado no livro de mesmo nome escrito pela Cecelia Ahern, aquela que é conhecia pelo seu livro P.S Eu te amo - e que também virou filme. Devo dizer que o filme tem sim suas semelhanças com o livro, mas o que me ganhou no filme foi justamente as diferenças que graças a Deus tiveram.

Eu particularmente não tenho paciência com os livros da Cecelia, desde P.S eu te amo eu vou largando as leituras de seus livros. E com Simplesmente Acontece tive que lutar muito para conseguir finalizar a leitura, graças a Deus o diretor/roteirista conseguiram saber levar a história num ritmo bem melhor do o que do livro.

O filme conta a história de Rosie e Alex, amigos desde sempre. Vamos acompanhado a vida dos dois, as escolhas e o rumo da vida amorosa de cada.

Durante o filme começamos a ter impressão de que talvez não haja apenas um sentimento de amizade entre eles. Seja pelo olhar, pelo modo de tocar e os abraços.. Começamos a notar vestígios de uma pequena e secreta paixão entre os dois.

Porém a vida insisti em separá-los. Depois acabamos tendo a confirmação de que há um sentimento de amor entre eles que vai muito além da amizade.

O timing do cupido deles é péssimo e por isso toda vez que um esta pronto para se declarar e largar tudo pelo outro, o outro esta em outra fase da vida onde isso não vai poder acontecer.

Assim como o livro é angustiante ver a saga dos dois. Dois amantes que simplesmente não conseguem ficar juntos.


Como todo filme de romance clichê o esperado acontece e eles enfim conseguem sim ficar juntos. Porém infelizmente não conseguimos curtir o relacionamento deles, afinal ele só começa nos últimos minutos de filme. O que realmente é muito frustrante.

Acho que o principal erro tanto na história do filme quanto do livro é esse. Eles trabalham tanto para nos cativar e nos fazer torcer por Alex e Rosie que eles deveriam nos presentear com mais cenas dos dois finalmente juntos como um casal.

Creio que a tradução do nome para o português não foi feliz. Por que dá a entender que eles simplesmente ficaram juntos, algo rápido e que aconteceu naturalmente. Mas, se teve algo que não foi rápido foi o processo para eles ficarem juntos.

No inglês o nome do filme é "Love, Rosie" o que faz completo sentido, já que essa é a forma que a Rosie assina em suas cartas, bilhetes e e-mails para Alex.

Para quem não sabe durante o filme inteiro eles trocam mensagens um para o outro e o livro é contado somente através desses bilhetes/mensagens/e-mails, não tem diálogo. Apenas os bilhetes. O que chega a ser um tanto quanto irritante depois de um tempo.

Gostei do filme por que ele conseguiu ser manter fiel no grosso da história e acrescentar detalhes para não ficar tudo tão parado e cansativo como foi no livro.

3/5

3 comentários:

  1. Ahh, quero assistir e ler. *---*

    ResponderExcluir
  2. Não encontrei nada irritante nesse filme, é um filme clichê de amor disfarçado de amizade, mas não é raso.
    A forma como eles se comunicam é normal, afinal cada um tem sua vida, tem seus horários diferentes, em lugares diferentes, não dá pra ficar conversando o tempo todo n.. o que eles querem mostrar cm tantas cartas, e bilhetes e emails é que apesar de distantes eles nunca perderam o contato, sempre se esforçaram p permanecer na vida um do outro.
    E eu tbm n achei q faltaram cenas dos dois como casal, o filme tá cheio de momentos deles como casal, eles sempre foram um casal mesmo quando assumiam q eram apenas melhores amigos. Esse é o tipo de filme q quer mostrar a doçura no amor, e n precisa de milhares de cenas de beijos apaixonados e sexo ardente pra mostrar que o casal ali se ama de vdd.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, você não leu direito. O que eu achei irritante foi a forma como a história foi contada NO LIVRO. Muito pelo contrário. Elogiei como contaram no filme. Por que achei irritante NO LIVRO terem contado sem diálogo algum apenas através de bilhetes.

      Excluir