RESENHA DO LIVRO: Zé do Caixão - Maldito, a Biografia

13.3.16

Você provavelmente já ouviu falar no nome "Zé do Caixão" - sim aquele adorável senhor que só de pronunciar o nome dele já dá arrepio - mas, e quanto a José Mojica? Vocês sabem quem é? E se eu te disser que o nome do Zé do Caixão é José Mojica?

Essa é a proposta do livro. Te introduzir a um universo completamente diferente. Quem é José Mojica? Quem é a sua família? Sua descendência e afins?


O livro conta com 666 páginas - número bem sugestivo não? - de história e puro conhecimento, não apenas sobre a vida de Zé mas, também sobre o terror e o cinema nacional. Um  prato cheio pra quem é fã desse mestre tão talentoso.

Uma das coisas mais legais que eu gostei de saber sobre ele é que ele nunca estudou e mesmo assim conseguiu conquistar tantas coisas. Ou seja, tudo puro e genuíno talento, dom. Ele lutou por seus sonhos até alcança-los.

A pesquisa dos autores foi muito bem feita e conseguimos nos deliciar com detalhes e informações que nunca nem ao menos sonhamos em descobrir sobre a vida de Zé.


Não deixem as 666 páginas assustarem vocês, apesar do número muitas delas são repletas de figuras e a leitura é viciante e instigante.

Como todos os livros da Editora Darkside, a diagramação está incrível e o livro é cheio de detalhes que o fazem ser maravilhoso, como a capa dura, as imagens e os desenhos.

4/5

4 comentários:

  1. Que bacana.. não sabia desse livro *-*
    Seria bem interessante conhecê-lo no íntimo.
    Ótima resenha...

    www.chaeamor.com

    ResponderExcluir
  2. Amei, sempre escutei indiretamente esse nome, mas nunca soube o que era. E, amei a quantidade de páginas meio sugestivas, achei criativo! Mesmo não acreditando muito nisso, ainda acho legal ahfkds.
    Beijos fofa! (vim do facebook kkk)

    ResponderExcluir
  3. Muito legal, nao sabia disso, amei💕
    Beatriz Alves aqui

    ResponderExcluir
  4. Eu amo os livros da Darkside, eles sempre arrasam nas edições, ficam linas. Fora que só o fato do livro do Zé do Caixão ter 666 páginas é muito amor, né?
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir