23.6.16

CARROSSEL 2: Entrevista com Stefany Vaz e a figurinista do filme


Eu tive a chance de bater um papo por telefone com a linda Stefany Vaz, atriz que interpreta a Carmem de Carrossel. E também pude conversar com a figurinista do filme Carrossel 2 - O sumiço de Maria Joaquina.

Acidamente Sensível: Qual figurino você mais gostou de vestir os do primeiro ou os do segundo filme?
Stefany Vaz: Tanto no primeiro quanto no segundo o que eu mais gostei foi o do show. No primeiro era uma coisa mais acampamento, já no segundo o look do show que apareceu no trailer foi super colorido.

AS: Vocês podem opinar no figurino?
SV: A gente pode mais ou menos. Nos fazem uma proposta de figurino, eles perguntam se a gente gosta ou não por que querem que a gente se sinta confortável.

AS: Você acha que o figurino da Carmem combina com o seu estilo pessoal?
SV: Mais ou menos. Algumas roupas que a Carmem usou na novela e no primeiro filme eu gostei bastante. O figurino dela grande maioria são bem bonitos, mas no geral o estilo dela é bem diferente do meu.

AS: Teve algum figurino que você usou em algum dos filmes ou na novela que você usou como inspiração na hora de criar seus looks na vida real?
SV: Olha eu gostava muito quando a Carmem usava algumas camisetas mais floridas, acho que eu usei isso como inspiração. Algumas camisetas mais soltas, a Carmem é muito meiga.

AS: Fiquei sabendo que seu ator favorito é o Paul Wesley, por que?
SV: Meu ator favorito é ele por que acho ele muito bonito e por que ele transmite uma verdade quando ele atua. Um dos papeis dele que eu mais gosto é o de The Vampire Diaries.

AS: Qual a sua música favorita?
SV: Ultimamente eu ando ouvindo "Work da Rihanna"

AS: O que você gosta de fazer em seu tempo livre?
SV: Olha eu gosto bastante de tocar violão estudar também, andar de patins, sair com as minhas amigas enfim eu gosto de relaxar mais.

AS: O que você tem em comum e o que você tem de diferente em relação a sua personagem?
SV: A Carmem ela é uma menina muito meiga ela sempre quer ajudar os amigos ela é muito doce, acho que nós temos isso em comum. Uma diferença é que ela é super inteligente e sempre tira dez, eu sempre tento tirar dez mais. (risos) as vezes fico na media.

AS: Se você pudesse decidir o futuro da Carmem, o que você gostaria que acontecesse com ela?
SV: A Carmem desde a novela sempre quis ser professora. Então para o futuro eu gostaria que ela seguisse o sonho dela de ser professora.

- - -
Entrevista com a figurinista Maria Barbalho

Acidamente Sensível: Quais foram as principais mudanças no figurino do primeiro filme para o segundo?
Maria Barbalho: Quem fez o figurno do primeiro filme Carrossel foi outra figurinista, a Tica Bertani. Mas no primeiro, as crianças vão para um acampamento, e no novo filme a aventura é na cidade. Saber onde acontece o filme é o ponto de partida para qualquer figurino. No meu caso, tínhamos o universo urbano para explorar. É difícil saber dosar o figurino para não ser infantil demais nem jovem demais? Esse foi o desafio do projeto: saber dosar o universo infantil com a atual idade do nosso elenco. O público do Carrossel são na sua maioria infantil, mas nosso elenco já não tem mais essa idade. Eles estão gigantes comparados com as crianças que fizeram a novela em 2012! A adolescência já chegou pra eles, é um fato. Porém foi um desejo nosso que o figurino não desse esse salto junto com as idades, mas que se houvesse um equilíbrio entre essas duas realidades. Optei por buscar o universo infantil na cores, estampas e padronagens, e o universo jovem nas peças escolhidas, modelagem, caimento e estilo.

AS: Em quais estilos você se inspirou mais na hora de criar o figurino de cada personagem?
MB: O universo Carrossel já existia, foi desenvolvido o estilo de cada personagem na novela do SBT pelas figurinistas Jeane Figueiredo e Cris Rose. Esse foi o nosso ponto de partida, adequado as necessidades do novo filme. Mas o figurino de um modo geral, principalmente dos personagens novos que aparecem no filme, são inspirados no universo dos games, quadrinhos e o mundo fantásrico dos contos de fadas. Não são figurinos comprometidos com a realidade.

AS: Teve algum personagem que você teve mais dificuldade na hora de criar o figurino?
MB: O personagem da Miá Mello, a pop star Didi Mel, foi um desafio. Queríamos uma coisa nova, que ela tivesse uma personalidade única. Mas tínhamos pouco tempo de produção para confeccionar algo novo, precisei criar um conceito que se adequava ao que encontravamos pronto nas loja.

AS: Os atores podem opinar nos figurinos de seus personagens? Se sim quem mais opina?
MB: Sim, é super importante a opinião do elenco para o figurino. Afinal são eles que vestem o personagem tornando essa parceria fundamental. No caso específico de filme Carrossel, foi super importante para mim ter um retorno do elenco. Como contei, eu não fiz o figurino da novela, nem do primeiro filme. Ou seja, eu era a novata no pedaço e não a maioria deles. Conversei com cada um sobre os estilos dos personagens, apresentei minha pesquisa, e durante as provas de roupas eles me deram um feedback. Tudo rolou maravilhosamente bem, e tive a sorte de montar um equipe muito competente, entrosada com cada um deles. Não houve ninguém que se destacou por opinar mais, o que se nota no caso das “crianças” como de costume nessa idade, são as meninas mais vaidosas com o que vestem do que os meninos que aparentam ser mais tranquilos.

Um comentário: