Crítica do filme "Inferno"

13.10.16

Á convite da Sony Pictures nossa equipe já assistiu "Inferno"

LIVRE DE SPOILERS

Robert Langdon (Tom Hanks) acorda em um hospital em Florença, sem memória das ultimas 48 horas e com visões relacionadas ao inferno retratado por Dante em “A Divina Comédia”. Ele então parte em uma busca — com a ajuda da Dra. Sienna Brooks (Felicity Jones) — para descobrir o que lhe aconteceu e a razão de suas visões.

Como tipicamente nas aventuras de Langdon, o enredo se resume a uma caça de enigmas por diversas obras turísticas famosas.

Depois dos filmes anteriores serem bombardeados por críticas negativas em relação à monotonia do enredo e a pacata falta de cenas mais emocionantes, Inferno nos traz uma coletânea de ação e adrenalina. Porém não conseguiram alcançar um equilíbrio e infelizmente, perdemos muito do racional do filme. 


A quantidade de oportunidades perdidas no enredo do longa é absurda. Era possível desenvolver o roteiro com muito mais mistério e teor investigativo sem prejudicar as cenas de ação e deixar tantas pontas soltas. Apesar disso ainda supera os anteriores e traz o plot twist de uma forma um pouco diferente dos outros.

O cast foi maravilhosamente escalado. Todos entregaram uma atuação digna. As relações entre os personagens são bem trabalhadas e é possível justificar e entender suas ações e decisões.

Os cenários e a arte também estão impecáveis. As visões de Langdon do inferno de Dante são muito bem trabalhadas e retratadas na tela.

No geral o filme agrada, porém com algumas modificações a trama poderia ter sido o que os fãs de Dan Brown ainda estão esperando.

O longa estreia HOJE dia 13 de outubro de  2016.

4,0 / 5

Um comentário:

  1. Ótima crítica, tirou todas as minhas dúvidas! 👏 ❤

    ResponderExcluir