Descrição

Sejam bem vindas ao seu portal feminino de notícias sobre cinema, livros e cultura pop. Recheado de dicas de comportamento e cobertura de eventos, sempre de um jeito ácido porém sensível!

Facebook

Curta nossa página no Facebook

Twitter

Acompanhe o nosso Twitter

Youtube

Inscreva-se no nosso canal
Inscreva-se
19/12/2016

Crítica do filme "Rogue One - Uma História Star Wars"


LIVRE DE SPOILERS

Finalmente chegou aos cinemas “Rogue One - Uma história Star Wars” para satisfazer os fãs que só terão "Star Wars: Episódio VIII" em 2017. A sinopse, que por um bom tempo demorou pra ser apresentada, consiste em uma missão de extrema importância pra Aliança contra o Império. Através da protagonista Jyn Erso eles tentam descobrir mais sobre a Estrela da Morte, que conhecemos em "Star Wars: Episódio IV - Uma Nova Esperança", e uma forma de destruí-la.

Pra quem está acostumado com os Jedis e seus sabres de luz é muito interessante ver uma história do mesmo universo, mas sem a presença direta deles. Foi uma aposta arriscada e que gerou certa desconfiança por parte dos fãs, mas que deu certo. Mostra que por trás daquelas personagens que já conhecemos tinham muitas pessoas que foram decisivas e que sacrificaram suas vidas pela causa que acreditavam. Também é mostrado que de ambos os lados, Império e Aliança, tinham pessoas que acreditavam que o fim justificava os meios.

Os momentos de nostalgia foram incontáveis. Desde os momentos em que personagens icônicos eram mencionados até a efetiva aparição deles. Provavelmente o que causou mais estardalhaço foi Darth Vader (já apresentado nos trailers), o grande vilão. Alguns dos personagens tiveram que ser apresentadas com auxílio da computação gráfica, ou porque o ator faleceu ou por conta da idade, pra que as características físicas fossem de acordo com a ordem cronológica da história.


No início do filme conhecemos Jyn e entendemos a razão dela ser importante para a missão acabou sendo um pouco corrido, mas nada que comprometa a história. Os personagens tinham cada um sua peculiaridade e muito potencial, mas não conseguiram impactar tão fortemente como nos outros filmes. Jyn Erso não acaba tendo uma presença tão forte quanto a esperada por conta dos trailers, isso pode ser por conta das refilmagens, o que decepciona um pouco.

Infelizmente não veremos mais uma história com aqueles que estiveram em Rogue One, mas mesmo com um apenas um filme eles tocaram cada fã da franquia. A dúvida é se o mesmo aconteceu com aqueles que não estão inseridos ainda nesse meio, mas com o plano da Disney pros próximos anos e os próximos filmes é difícil alguém se manter longe do universo de Star Wars.

4/5

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário