Crítica do filme "Estrelas Além do tempo"

22.1.17

LIVRE DE SPOILERS

Imagine ser uma mulher na década de 60 nos Estados Unidos, agora imagine ser uma mulher negra. No filme "Estrelas Além do Tempo", em um período em que as questões raciais ainda eram intensas e havia a segregação que fazia com que afro-americanos não pudessem frequentar os mesmos locais que os brancos, nós conhecemos a história de três incríveis mulheres: Katherine Johnson (Taraji P.), Dorothy Vaughn (Octavia Spencer) e Mary Jackson (Janelle Monáe).

Na época da corrida espacial entre a Rússia e os Estados Unidos da América durante a Guerra Fria a NASA contava com um grupo de mulheres afro-americanas que foram  essenciais nas operações tecnológicas da época, nossas três protagonistas faziam parte desse grupo. Katherine era o prodígio da matemática, uma calculadora humana praticamente;  Dorothy era uma líder nata e teve envolvimento com a parte de programação;  já Mary tinha o talento de uma engenheira, mas essa parecia uma formação impossível para uma mulher negra naquela época.


A história das três é contada de uma forma muito inteligente sabendo relatar todos os preconceitos sofridos por elas e também focando em todas as suas conquistas naquele projeto específico e em suas realizações futuras. A vida pessoal de cada uma foi abordada, mas não foi o principal enfoque. Isso mostra que o fato  delas serem mães, terem seus relacionamentos, eles queriam mostrar que seu lado profissional não foi abandonado e era extremamente importante pra elas.

As atuações merecem todos os elogios possíveis porque Taraji, Octavia e Janelle passaram toda a força daquelas mulheres e conquistaram o público nos momentos mais divertidos e naqueles em que a emoção estava no ápice.

Esse com certeza é um filme inspirador, daqueles que você sai do cinema pensando nas coisas que já desistiu por pessoas terem desacreditado em você. Mulheres que tinham tudo pra ter deixado seus sonhos de lado sabiam de seu potencial e não desistiram até que ele fosse reconhecido.


O longa-metragem estreia dia 2 de fevereiro.

4/5

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário