Crítica do filme "A Lei da Noite"

20.2.17

Chega aos cinemas "A Lei da Noite", um filme escrito, estrelado, dirigido e co-produzido por Ben Affleck. A história acontece nas décadas de 1920 e 1930 com Joe Coughlin (Ben Affleck), filho do capitão da polícia, como protagonista. Ele tem envolvimento com duas máfias rivais em Boston, e posteriormente envolve-se com contrabando de bebidas em Tampa, Flórida.

LIVRE DE SPOILERS

Coughlin começou trabalhando com a máfia irlandesa, mas após uma situação de conflito de confiança ele ofereceu seus serviços a máfia italiana. Até aí era passado que o filme seguiria a linha de uma vingança, mas conforme passa a história é perceptível que perderam a mão e que nem sabiam mais o foco que tinham proposto anteriormente.


Esse é um filme que tem uma temática que pode ser muito bem explorada e que não é vista a algum tempo, mas a sua falta de ritmo tira toda a animação do público. A sensação que passa é que em duas horas e meia de filme nada foi absorvido ou tenha impactado minimamente alguém na sala de cinema.

O roteiro é baseado no livro "Os Filhos da Noite" de Dennis Lehane. Normalmente as adaptações de livros são tão atraentes porque elas tornam totalmente visual aquilo que um leitor teve que imaginar, mas infelizmente isso não aconteceu pois ao invés de apresentar os fatos esses foram citados. Um filme onde espera-se muitas cenas de ação, tiros e perseguições apenas contou com uma narração que desanima até o mais interessado dos espectadores.


O elenco conta com nomes interessantes além de Ben Affleck. Temos a presença de Zoë Saldaña, Brendan Gleeson, Remo Girone, Elle Fanning e muitos outros talentosos. Mas a forma como os personagens foram apresentados conteve muito a conexão que o público poderia ter desenvolvido com cada um deles.

Affleck veio de "Batman vs Superman", um filme muito criticado tanto pelos fãs quanto pela crítica em si, então ele precisava de uma chance de respirar. Mas infelizmente com "A Lei da Noite" e um rombo de 75 milhões para a Warner Bros. isso não aconteceu. O talento dele como diretor já foi conhecido em "Argo" e espera-se que, em uma situação com menor pressão, ele consiga mostra-la em um outro projeto.

O longa estreia em 23 de janeiro de 2017.

3/5

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário