PRIMEIRAS IMPRESSÕES 'WHITE GOLD' COM ED WESTWICK

18.8.17

White Gold é a mais nova série original da Netflix que foi liberada em seu catálogo ontem (16) de agosto. Conferimos os três primeiros episódios para trazer nossas primeiras impressões.

LIVRE DE SPOILERS

A série conta a história de Vincent (Ed Westwick) um vendedor que trabalha em um show-room de janelas. Ele é carismático, inteligente, bonito e trapaceiro. Sempre disposto a quebrar e burlar todas as regras possíveis em troca de conseguir gerar boas vendas. Seu personagem lembra uma versão menos glamourosa de Jordan Belfort (O lobo de Wall Street) com seu trejeito auto confiante, irônico e egocêntrico.

Devido a trama se passar em Essex em meados dos anos 80 somos introduzidos em uma sociedade que está começando a se adequar a novas tecnologias, fato que é utilizado por Vincent para conseguir enganar e boicotar seus clientes.


O roteiro é engraçado sem ser forçado, consegue nos trazer piadas inteligentes e manter um ritmo constante. Cada episódio tem 30 minutos e somos bombardeados por cores intensas e uma estética deliciosa de se observar.

Devo dizer que não estava entusiasmada com a série mas, logo nos primeiros minutos ao perceber que a mesma utiliza o recurso da quebra da quarta parede, comecei a me empolgar.

Durante as cenas o personagem principal conversa com o público explicando suas ações, e nos introduzindo melhor na história.

Na série também temos Joe Thomas, James Buckley e Lauren O' Rourke que trazem atuações medianas, mas que conseguem convencer.

Repleta de humor negro, piadas de duplo sentido White Gold consegue entreter e divertir, apesar não conseguir mostrar a que veio.

3/5

Um comentário: