PRIMEIRAS IMPRESSÕES DA SEGUNDA TEMPORADA DE '1 CONTRA TODOS'

7.9.17

Depois de ter sido inocentado, Cadu descobre que apesar de ter saído da prisão, a prisão não saiu dele.

NÃO POSSUI SPOILERS

Cadu (Julio Andrade) foi inocentado da acusação por tráfico de drogas e tenta se reerguer. A vida como ex-presidiário não é nada fácil, principalmente quando ninguém está disposto a contratá-lo como advogado, o que o força a trabalhar como vendedor na loja de sapatos de seu sogro.

Com o tempo ele conhece Gael, representante de uma ONG que acredita que o advogado pode ajudar pessoas que foram acusadas injustamente. Seu sucesso nos casos é um incentivo para tentar uma carreira como deputado federal, mas para isso precisará da ajuda de um antigo conhecido: Pepe (Roberto Birindelli).

Agora o novo deputado federal precisa escolher entre proteger sua a família deixando uma lei que benefecia o cartel do tráfico passar ou manter sua honestidade. Essa teia sem fim de corrupção promete trazer um trauma à família de Cadu que pode ser irreversível.

A proposta dessa nova temporada é mostrar Brasília vista pelos olhos de alguém que tem as melhores intenções possíveis, mas que precisa sujar as mãos. O filho mais velho de Cadu, Téo (Luiz Felipe Mello), será exposto a um mundo de dinheiro e tentações na adolescência, o que pode criar novos conflitos familiares. Breno Silveira realmente quer que o público se encergue nos personagens e reflitam como agiriam nas possíveis situações.

Diferente da primeira temporada, os roteiristas Thomas Stravos, Gustavo Lipsztein e Breno Silveira tiveram que criar uma história ficcional. Silveira, também diretor da produção, acredita que essa foi a maior dificuldade.

O ator Roberto Birindelli disse que seu personagem mostrará um outro lado. Na temporada ele era mais cômico, agora mostrará uma vertente mais profunda.

Ele tem muitas coisas desconexas porque a vida é desconexa. Ele tem essas camadas, ele não pode ser só bom ou só mal, disse Birindelli para o Acidamente Sensível

Ele trata Cadu de uma forma até paternal por ser uma espécie de aprendiz. Isso não quer dizer que facilitará a vida do advogado, pelo contrário.

As gravações em Brasília foram descritas por Julio Andrade como um "cinema de guerrilha". A equipe teve que agir como turista para que pudessem gravar no Congresso já que não conseguiram autorização para gravações no local.

Silveira disse que a situação política brasileira influenciou na história, mas foi necessário filtrar as inúmeras notícias que iam a conhecimento público. Independente dos lados que as pessoas se identifiquem, há uma falência política no país que precisa ser discutida. Entretanto, houve uma grande preocupação em não fazer a série de forma polarizada.

"1 Contra Todos" é uma ótima oportunidade para o público ver uma obra original brasileira de qualidade. Ela tem potencial para expor todo um sistema e de mostrar o lado amargo que todo ser humano não admite ter: a ganância pelo poder.

A nova temporada estreia dia 11 de setembro as 20h na Fox Premium.


0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário