Pesquisar este blog

Slide

Primeiras impressões "Rotas do Ódio" nova série brasileira do Canal Universal


Rotas dos ódio é a nova série original brasileira do canal Universal. Ela foi inspirada em casos reais, da DECRADI (Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância).

A delegada Carolina Ramalho Chagas (Mayana Neiva) é a responsável pela DECRADI e todos os dias lida com com crimes de Intolerância. Ela e sua equipe são o maior duro contra essas ocorrências, porém a justiça brasileira não os ajuda. Sua maior rival é a gangue neonazista “Falange Branca”, que cada vez fica mais violenta e perigosa, e a equipe da delegada terá que combatê-los.

A série traz temas pesados da forma correta como devem ser abordados. O roteiro é bem escrito e mostra realidade, chocando os telespectadores que não tinham o conhecimento sobre estes acontecimentos. A atuação está bem trabalhada. Mayana Neiva está incrível, no papel de uma mulher forte e que acredita no que faz. Outro destaque vai para o jovem ator Michel Joelsas, que interpreta o Dime, novato da gang. As cenas de abertura da série, mostra o batizado na Falange, são cenas de tortura bem detalhadas.

O elenco conta também com a atriz transexual, Renata Peron, que interpreta a atendente Samantha, uma mulher trans de personalidade forte e conselheira da Delegada Carolina. A fotografia similarmente chamou a atenção. Interessante reconhecer os lugares de São Paulo na tela. 

A atriz Mayana Neiva ressaltou que Rotas do Ódio “é uma série escrita e produzida por mulheres, e isso a ajudou a ter mais confiança.”

Já o ator Eduardo Semerjian, falou “nós precisamos de um equilíbrio, porque estamos totalmente desequilibrados”. Ele quis passar a visão de que quem tem o poder, são um pequeno grupo da população. Precisamos mudar isso, representatividade é importante.

A comunidade LGBT é sempre perseguida, os negros são massacrados e as mulheres ainda sofrem desigualdade. Não podemos mais nos calar e um jeito de combater essa violência, é através da arte.


Personagens:

Carolina Ramalho Chagas (Mayana Neiva)
A vida da delegada Carolina Ramalho Chagas sempre foi marcada pela dificuldade, mas a obstinação e a perseverança são características que a acompanham desde a infância. Carolina estudou em escolas públicas da periferia, onde sempre se destacou. Com muita dificuldade, conseguiu entrar para uma das melhores universidades do país onde cursou a tradicional cadeira de Direito.

Julio Pedrazza (Antonio Saboia)
O chefe de operações Julio Pedrazza começou na polícia como psicólogo em presídios atendendo aos internos. A dura experiência junto aos detentos o levou ao alcoolismo, o que gerou o afastamento de sua família. Passou então a atuar na DECRADI e, ao lado da delegada Carolina, trabalha para combater crimes ao mesmo tempo que luta com seus próprios problemas.

Gustavo Zooter (André Bankoff)
O líder da gangue Falange Branca, Gustavo Zooter é um homem agressivo, prepotente, misógino e perverso. Filho de um rico advogado paulistano, Gustavo poderia ter escolhido ser o que quisesse da vida. Escolheu ser o líder e fundador da Falange Branca, uma perigosa organização e alvo central das investigações da DECRADI.

Capitão (Rafael Losso)
Wilson Souza, o Capitão, é braço-direito de Gustavo e tem planos escusos e diferentes de seu líder. O desejo de transformar a Falange em um negócio rentável causa profundas diferenças ideológicas dentro do grupo, gerando conflitos e traições.

Dime (Michel Joelsas) 
Pedro Nabuco, o Dime, é o novato da gangue. Apesar de contar com uma vida estruturada, acaba se envolvendo com o grupo de Jason. Mas a delegada Carolina não poupará esforços para salvar sua vida e tirá-lo desta gangue.

Samanta (Renata Peron)
Atendente do Bar do Gordo, enfrenta o preconceito diário por ser transexual. Uma pessoa forte, sofrida e maternal que cultiva uma amizade com Carolina e a equipe da DECRADI para além do balcão do bar. É uma verdadeira conselheira para os policiais, cujos dramas são muito mais parecidos com os seus do que se possa imaginar.

Jaqueline (Pathy de Jesus)
Jovem vítima de mais um crime de ódio na cidade de São Paulo. Encontrada morta em um terreno baldio, em cenário com alusões a símbolos neonazistas, seu assassinato movimenta a DECRADI. Deixa órfão um filho de 13 anos, Rafael, com quem tinha uma relação muito próxima e carinhosa.

Lourdes (Teka Romualdo)
Tia de Jaqueline, Lourdes a criou como uma filha após a morte da sua irmã. Quando sua sobrinha é assassinada, Lourdes vê a história se repetir quando acolhe o filho dela, Rafael. Confeiteira de mão cheia, guarda para si mais do que segredos culinários.

SERVIÇO:

Estreia: 18/03
Horário: 23hs
Canal: Universal Channel

No facebook

>> Acompanhe também

No Youtube

>> Vídeo novo toda semana

Vídeo

Vídeo

Vídeo

No Spotify

>> Ouça as nossas playlists no spotify