Pesquisar este blog

Slide

PRIMEIRAS IMPRESSÕES | Nova série do Ryan Murphy "POSE"


Foram alguns meses de espera, desde o lançamento americano, mas finalmente foi divulgada a data de estréia nacional do novo seriado "POSE". Marcado para o dia 28 de Setembro, na Fox Premium 1 às 22h e a partir deste horário, os oito episódios estarão disponíveis nos serviços de streaming do canal.

Idealizada pelo gigante dos seriados, Ryan Murphy que já compila grandes sucessos em seu currículo como Glee, American Horror Story e American Crime Story. Em POSE o produtor inova mais uma vez, trazendo a tona uma série voltada para a história do povo LGBTQ+, ocupando o topo de primeira série da história com um elenco majoritariamente transgênero. Outro grande diferencial serão o uso de legendas inclusivas, onde os artigos "a e o" serão substituídos por "e", abraçando todas as diversidades de gêneros. 

O seriado, intitulado POSE, é um drama musicado, ambientado no final da década de 80 na cidade de Nova York. Contempla a história  da comunidade LGBTQ+ excluída da sociedade, em busca de aceitação pessoal e coletiva, além de criar uma fama dentre o seu meio, então criam competições chamadas de ballroom, onde cada time desfila e posa com vestimentas que fazem jus ao tema exigido pelo juri. As categorias são variantes e são mais do que aparência e aleatoriedade, são uma reivindicação do espaço que a comunidade foi isolada. 



Os times formados para as competições são como famílias, uma vez que muitos dos membros foram abandonados por suas famílias nascentes e expulsos de casa após exporem suas verdadeiras faces. Logo, jovens rejeitados se refugiam nessas "casas" e contam com o apoio e compreensão das figuras intituladas "Mães". 

O enredo relata a história de uma transgênero mulher,  Blanca (MJ Rodriguez) que se descobre HIV positiva e decide mudar sua vida e aproveitar o tempo de vida que lhe resta, então se separa de sua casa original, Casa de Abundance e cria sua própria, a Casa de Evangelista. Desafiando sua antiga "Mãe", Blanca sai em busca de novos membros pra sua própria família. Os primeiros membros são Damon (Ryan Jamaal Swain) e Angel (Indya Moore). Damon é um jovem gay, recém abandonado pela sua família, que parte para NY em busca do seu sonho de se tornar um grande dançarino, enquanto Angel, uma mulher trans que se prostitui e conhece Stan (Evan Peters), um homem cis, casado, com filhos e refém contratado em uma multi nacional.

Os grandes hits dos anos 80 servem como plano de fundo para embalar essa história, os figurinos e direção de arte, deixam todos estonteados, mas sem dúvida nenhuma o elemento principal de POSE é a luta e a visibilidade que o tema retrata. Desde a prostituição compulsória, a luta contra a HIV até os sonhos sufocados de uma comunidade marginalizada pela sociedade até os dias atuais. 

A série possui suma importância em um momento como estamos vivendo atualmente, uma busca desenfreada pela aceitação, respeito, tolerância e representatividade de uma comunidade que precisa, urgentemente, ser vista como ser humano, e nada além disso. Precisamos abrir os olhos para uma parcela da população que é obrigada a se prostituir, ou viver na marginalidade porque não possui oportunidades de se tornar algo mais. É extremamente necessário falar sobre isso em um país que mais mata transexuais no mundo, tirar o tabu sobre essas pessoas porque elas estão morrendo dia após dia e não estão sendo notadas. Precisamos começar a nos humanizar e tentar ver com igualdade, porque apenas quando isso acontecer, que vamos começar a mudar a vida de toda uma comunidade. 

Deixo para vocês uma frase da atriz transgênero, Wallace Ruy de Me Chame de Bruna:

"Somos protagonistas das nossas histórias"

Então deixem as histórias serem contadas por eles, e POSE pode ser um primeiro passo para isso. 

No facebook

>> Acompanhe também

No Youtube

>> Vídeo novo toda semana

Vídeo

Vídeo

Vídeo

No Spotify

>> Ouça as nossas playlists no spotify