CRÍTICA DO FILME: Star Wars - O Despertar da Força (EPISÓDIO VII)

28.12.15

Estou sentindo o peso nas costas de fazer uma crítica desse filme. E ele é bem pesado.
SINOPSE: Décadas após a queda de Darth Vader e do Império, surge uma nova ameaça: a Primeira Ordem, uma organização sombria que busca minar o poder da República e que tem Kylo Ren (Adam Driver), o General Hux (Domhnall Gleeson) e o Líder Supremo Snoke (Andy Serkis) como principais expoentes. Eles conseguem capturar Poe Dameron (Oscar Isaac), um dos principais pilotos da Resistência, que antes de ser preso envia através do pequeno robô BB-8 o mapa de onde vive o mitológico Luke Skywalker (Mark Hamill). Ao fugir pelo deserto, BB-8 encontra a jovem Rey (Daisy Ridley), que vive sozinha catando destroços de naves antigas. Paralelamente, Poe recebe a ajuda de Finn (John Boyega), um stormtrooper que decide abandonar o posto repentinamente. Juntos, eles escapam do domínio da Primeira Ordem.

Sei que Star Wars possui fãs fiéis e inteligentes e que com certeza irão entender tudo o que eu falar nessa crítica. Ou pelo menos tenho esperança de que isso aconteça.

Star Wars - O despertar da força, foi na verdade o primeiro filme que eu assisti de Star Wars. Sim! Pasmem. Porém depois de sair do cinema, feliz e satisfeita com o que vi. Resolvi assistir os anteriores. E depois de ter o feito - assisti somente até o quarto episódio, ainda faltam 2 - cheguei a conclusão de que o episódio sete não foi tão bom assim não.

Creio que todo furor em cima do filme se dá pelo fato de ter demorado tanto para sair uma continuação, e que sua bilheteria fica por conta dos outros filmes que conseguiram conquistar fãs fiéis, não por mérito próprio.

O filme foi bom? Sim. Mas, foi bom caso comparado aos filmes que são lançados atualmente, caso comparado com os outros da franquia ele conseguiu ser sim bem fraquinho.

Uma das principais críticas foi justamente contra o vilão do filme, mas até mesmo o próprio vilão se sentia inseguro e inferior aos seus antecessores, então a crítica acaba sendo auto justificada no próprio filme.

Gostei da ideia da Rey ser uma heroína e não precisar de homem nenhum para se salvar, gostei do personagem negro ter destaque e um papel admirável.

Mas, não gostei do uso de clichês para agradar o público. Que foi justamente a escolha desses dois personagens ai. 



Enquanto Daisy (Rey) conseguiu dominar o filme sendo uma excelente atriz e ainda conseguindo conquistar o público John Boyega (Finn) me deu nos nervos. Sua atuação não me convenceu, e acho que ele se sairia melhor em algum outro filme da Disney. Seu personagem soou caricata demais, e com uma personalidade dificil de entender o esforço para que gostássemos dele era notável, e pelo menos comigo não funcionou.

*alerta de spoiler*

Gostei do perfil do personagem todo o lance de um Stormtrooper lutando contra o que foi treinado para ser, era para ter deixado o filme excelente, mas devido a péssima escolha de ator, acabou deixando a desejar.

*fim do spoiler*

O filme teve seus pontos bons, como o fato de ter mantido a estética dos filmes anteriores. Era um filme novo com aspecto de filme antigo. Se você como eu pegou para ver todos os anteriores pode sentir isso com mais intensidade.

Recomendo - obviamente - que vocês o assistam. Mas, ignorem todo o furor, por que o filme está sim sendo superestimado.

Claro que ele é apenas o primeiro de uma nova era que esta sendo criada em torno de Star Wars, então erros são sim esperados e aceitáveis. Resta saber que agora que os direitos são da Disney eles irão conseguir dar um tom melhor para a franquia, e tirar esse ar de filmes da Disney, para que os próximos consigam ser mais sérios e fazer jus aos antigos e sem cometer os erros desse primeiro.

4/5

6 comentários:

  1. Hey meu bem, Vivi Oliveira aqui. Então eu sou fanática por SW desde pequenininha então eu discordei contigo em certas coisas e eu gostaria de explicar.

    1 - o Vilão. Muita gente julgou o Kylon Ren como fraco, mas não podemos esquecer que o Darth Vader não era foda desde sempre. Na verdade o Darth teve todo um drama antes de se tornar aquela pessoa aparentemente sem sentimentos. Então é isso, o Kylo ainda está nessa transição e como sabemos ainda não acabou seu treinamento.
    2 - O fato da Rey ser mulher e o Finn negro. Parto da seguinte concepção : no one cares. Claro a representatividade é ótima, mas os personagens são tão bem construídos que essas características ficam como mero detalhe e que não interferem em nada o desenvolvimento das personagens.
    3 - O Finn foi a personagem mais real de todo o filme. Ele não escondia as emoções, o tom de humor é característico da franquia e foi usado na medida.

    Assim... esse episódio VII ele pegou tudo o que amamos da antiga franquia e trouxe de volta, mas pra mim ele ainda conseguiu melhorar alguns pontos. Por isso discordo ao chama-lo de fraco.

    Bom é isso. Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei que ele está me formação, por isso disse que o próprio filme justifica ele ser assim. E por isso também disse que no próximo tudo será melhor.

      Foi um bom filme, mas não tão bom quanto os antigos.

      Se você assistir ele e ver os antigos como eu fiz. logo em seguida vai perceber a notável diferença.

      Excluir
  2. Achei sua crítica interessante, na verdade por ser de alguém "de fora" do universo que está se inserindo agora é legal ver uma opinião diferente. Discordo em algumas coisas, mas normal.
    Concordo que o filme possui alguns clichês básicos e sabe porque? Eh o que os fãs queriam e esperaram mesmo, nem por 10 anos, mas por mais de 30, visto que os personagens da trilogia antiga não estavam nos eps I,II e III. Então tinha que ser assim, esse clima, esses clichês, tinha que ser SW senão morreríamos hahaha sério. Como introdutório da nova trilogia, ele cumpre seu papel. Nos próximos filmes, podemos esperar ainda mais, menos clichês e mais histórias e pontas soltas sendo amarradas, pelo menos, e caramba são tantas possibilidades, dá uma analisada depois de explorar os filmes.
    Sobre o Kylo Ren, não acho que ele seja inseguro diante dos vilões passados, dos outros sith. Mas acredito que ele esteja em constante conflito entre o lado negro e sua origem e família. Não sei se ele é o que parece, ou algo mais, acho que só vamos compreendê-lo num futuro, porque ele foi apresentado e só, não soubemos mais nada dele, basicamente. Eu o odeio em partes (por conta do Han meu favorito da vida, chorei rios alagou sp), em outras ele me intriga, mas mais porque agora estou lendo os cânones e mega curiosa p descobrir coisas dele tipo QUERO. xD
    E agora que viu os filmes, e logo termina a trilogia antiga (que pra mim é bem melhor que a prequel em termos de história e personagens, apesar de amar o ep III), acho legal ir se aventurando no universo, os livros do universo expandido são ótimos e SW tem tanta coisa pra descobrir (a cada dia aprendo mais), assim as referências no novo filme vão ficar ainda melhores pra ti, e nos futuros filmes também, abrindo novas possibilidades e quem sabe mudando a sua opinião em algumas coisas!

    Beijos, gostei da sinceridade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o proximo vai ser melhor, tenho fé! haha

      Excluir
  3. Eu gostei do filme, a única coisa que me incomodou um pouco foram as "brincadeiras" que eu achei excessivas, que poderiam ter menos, mas enfim, agora é aguardar os outros filmes KK

    ResponderExcluir
  4. Nem tenho nada do que falar, ainda nem vi o filme :p

    Made in Horrolândia - visite

    Blog pessoal - visite

    ResponderExcluir