Crítica do filme "Invasão Zumbi" (Train to busan - Busanhaeng)

24.12.16

LIVRE DE SPOILERS

Em tempos de The Walking Dead, Guerra Mundial Z, Meu Namorado é um Zumbi e tantos outros filmes é esperado que mais um filme com a temática zumbi seja previsível. Mas, não se depender do diretor Sang-Ho Yeon com o filme sul coreano “Invasão Zumbi”.

A história é sobre uma viagem de trem de Seul até a cidade de Busan que nossos dois protagonistas tomaram. Seok-woo (Gong Yoo) é um homem de negócios muito ocupado e Soo-An (Kim Soo-Ahn) é sua filha, com quem não tem uma relação muito boa. Eles tem como destino a cada casa da mãe da menina pois naquele dia era seu aniversário e esse era o presente.

Com o início do filme já é sugerido que tem algo errado e logo nossas suspeitas se confirmam: Uma moça infectada entra no trem com destino a Busan e começa todo o terror. A causa da infecção não é explicada a fundo, assim como a cura dela não é nem algo pra se pensar. Tudo o que o filme mostra é o que qualquer pessoa pensaria naquele momento: como sobreviver ao agora?


Muito dinâmico, deixa quem está assistindo o tempo todo com o coração na boca e sem conseguir desgrudar os olhos da tela por um instante. Essa provavelmente é a maior qualidade desse longa-metragem porque ele envolve o telespectador de uma forma que mesmo após o fim ele precisa de alguns minutos até se recuperar e processar está tudo bem, que foi só um filme.

Em muitos momentos questões morais são colocadas em pauta. Personagens em várias situações precisam decidir entre o bem estar próprio e o comum. Isso pode criar a antipatia do público por alguns e até tirar o lugar de “vilões” dos zumbis, mas em uma situação de vida ou morte e medo o que cada um de nós escolheria?


O elenco principal foi muito bem pensado. Kim-Soo Ahn nos conquistou com sua doçura e sua habilidade para as cenas dramáticas e que exigiram muita emoção; Gong Yoo conseguiu mostrar toda a transição moral de seu personagem e nos leva de uma antipatia inicial para uma forma de apegoDong-seok Ma, que interpretou um dos outros passageiros do trem, foi o escape cômico do filme e ao mesmo tempo uma figura forte, o que faz com que o tempo todo prestemos atenção a ele.

Pronto? Conseguimos te convencer que vale a pena ir ao cinema? Um aviso final: pare por um minuto, inspire bem fundo e depois expire. Pronto, essa foi sua última oportunidade de respirar antes desse filme.


4/5

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário