REVIEW: GAME OF THRONES - 7X05 EASTWATCH

14.8.17

Uma chance de reforçar mais teorias e nos lembrar sobre o que nos espera ao norte da Muralha.

POSSUI SPOILERS DO EPISÓDIO

O final do episódio passado deixou os fãs com medo sobre o destino de Jaime, mas nesse obtivemos a resposta sobre ele: Bronn o salvou do afogamento. Ambos estão chocados com o poder que Daenerys tem, mesmo que só tenha usado um de seus dragões. Jaime precisa ir imediatamente ao encontro de Cersei para contar sobre a derrota.

Tyrion observa o campo de batalha e, como Lannister, lamenta. Poucos sobreviventes são levados a Daenerys e ela lhes oferece uma escolha: dobrar o joelho ou morrer. Alguns deles se mantém em pé, entre eles Randyll e Dickon Tarly, que têm Cersei como rainha. Tyrion questiona tal lealdade, já que a pouco tempo ele era suserano da Casa Tyrell. Tarly rebate com acusações a Tyrion por trair a família e apoiar uma estrangeira. Tyrion pede para que Daenerys os prenda para que reconsiderem já que a morte significa o fim da Casa Tarly, mas a rainha se mantém firme e os sentencia a morte. Depois dos Tarlys serem queimados por Drogon, os outros sobreviventes decidem apoiar a Mãe dos Dragões.

Ao chegar em King's Landing, Jaime dirige-se a Cersei. Ele fala sobre as perdas e como as chances militares não estão a seu favor. Cersei pensa que o irmão mais novo pode interceder por eles como forma de arrependimento por ter matado o pai e Joffrey. Nesse momento Jaime conta que a responsável pela morte do filho foi Olenna Tyrell. Cersei duvida disso, mas cai em si e percebe que é verdade. Jaime acredita que depois de tantas perdas eles devem fugir de uma guerra perdida, mas a rainha Lannister não pretende desistir tão cedo.  

Jon tem seu primeiro encontro com Drogon quando Daenerys retorna à Pedra do Dragão. Temos então um momento importante e lindo em que o Rei do Norte acaricia a cabeça do dragão, que lhe retorna um olhar sincero. Daenerys percebe a situação e fica intrigada. Jon comenta como ela não demorou a retornar e ela explica que obteve sucesso, o que o deixa confuso sobre como se sente. Daenerys pergunta a ele sobre algo que Davos disse sobre ser esfaqueado, mas ele desconversa e diz que é apenas um exagero. Eles são interrompidos pela chegada de Jorah Mormont, que voltou para servir à rainha após obter a cura na Cidadela.

Bran usa suas habilidades como Corvo de Três Olhos e vê o Exército de Mortos. Ele envia corvos com mensagens sobre suas visões. Uma dessas foi destinada à Cidadela, onde todos a satirizam, menos Sam. Ele pede que o arquimeistre dê crédito ao garoto pois sabe que os outros o seguirão. Entretanto, Marwyn acredita que essa mensagem possa fazer parte de um plano de Daenerys para deixar o Sul desprotegido ao recrutar mais homens para lutar na Muralha. Tarly fica claramente decepcionado e o arquimeistre, que se sente mal pelo garoto que nem sabe que perdeu a família, promete investigar       .              

Depois de presenciar a morte de incontáveis homens, Tyrion fala com Varys sobre Daenerys. Apesar de ela não ser como seu pai, a comparação é inevitável. Por isso, o anão precisa oferecer um bom e eficaz aconselhamento. Eles mudam de assunto e falam sobre a mensagem (privada) que Jon recebeu sobre a volta de Bran e Arya, além das informações sobre o Exército dos Mortos.  

A única forma de chamar a atenção de toda Westeros para a grande guerra é através de uma prova. Tyrion propõe que Jon traga um white walker até Daenerys e, então, até Cersei em King's Landing. O Lannister pretende conversar com Jaime para que eles possam ser recebidos através de um armistício e Jon, acompanhado de Jorah, decidem partir para além da Muralha. Daenerys lembra Jon que ela não lhe deu permissão para abandonar a Pedra do Dragão, mas ele se impõe e diz que não precisa dela pois é o rei. Daenerys decide confiar no estranho pois vê nele a melhor chance.  
           
Em Winterfell, os lordes estão descontentes e alguns lamentam não terem escolhido Sansa como Rainha do Norte. A garota agradece a gentileza, mas tenta apaziguar a situação. Arya observou a cena e questiona a razão da irmã não ter defendido Jon de forma mais agressiva. A Lady de Winterfell mostra que aprendeu que diplomacia pode ser muito mais eficaz que força bruta nas conquistas. Arya a acusa de gostar de comandar no lugar de Jon, mas a Stark mais velha desvia.  

Davos e Tyron chegam em King's Landing juntos, mas logo cada um toma seu caminho. Com a ajuda de Bronn, Tyrion encontra Jaime, que não fica nada feliz em vê-lo. O anão explica que Daenerys tem grandes chances de obter vitória e oferece termos para acabar com a guerra se um pedido for atendido. Enquanto isso, Davos vai até a Baixada das Pulgas para encontrar Gendry (sim, ele está vivo e bem!) e então levá-lo até a Pedra do Dragão. Quando eles chegam ao barco, dois Mantos Dourados o abordam e, para manter um ambiente pacífico, Davos oferece dinheiro. Quando a dupla parte, eles avistam Tyrion dirigir-se ao barco e então percebem sua identidade. Para acabar com qualquer risco, Gendry usa um machado e os mata.  


Jaime vai até Cersei e fala sobre seu encontro com Tyrion. Ela não parece nada surpresa, mas pergunta sobre o conteúdo da conversa. Quando Jaime termina de falar sobre o armistício e a grande guerra, Cersei revela que sabe sobre tudo e que ela permitiu que o encontro acontecesse. Ela pretende usar uma abordagem inteligente, assim como o pai faria, principalmente que agora precisa lutar por sua vida, do irmão gêmeo e de um filho que carrega no ventre. Jaime mal pode conter a felicidade quando descobre sobre o bebê e que a paternidade não será escondida, mas Cersei o aconselha a não traí-la novamente.  

Gendry chega à Pedra do Dragão e Davos aconselha que ele esconda sua origem por segurança. Entretanto, ao conhecer Jon Snow, ele logo entrega sua identidade. É uma bela cena onde o público pode imaginar uma amizade tão fiel quanto a de Robert e de Ned. Gendry quer ir na missão além da Muralha e, apesar de não ser um guerreiro, tem habilidades ao usar um machado. Chegou a hora de partir em direção ao Norte. Daenerys despede-se de seu grande amigo Jorah com afeto. Quanto a Jon, é perceptível o avanço no relacionamento entre a Mãe dos Dragões e o Rei do Norte. Está mais evidente a chance do romance entre os dois e fica difícil não torcer por isso.

Sam permanece na Cidadela atrás de qualquer informação que possa ajudar. Para passar o tempo e aprender mais, Gilly lê todos os livros que pode e um deles traz uma informação interessante sobre a anulação do casamento de Rhaegar Targeryan com Elia Martell para que ele pudesse se unir à outra pessoa (supõe-se que seja à Lyanna Stark). Sam está tão revoltado com os meistres que ignora essa informação e decide partir dali com Gilly e o filho, já que não sente que há utilidade em permanecer na Cidadela.

Arya desconfia das intenções de Lorde Baelish. Ela descobre que ele está em posse de um documento importante e do interesse da Lady de Winterfell. "Mindinho" tranca esse documento dentro de um quarto e parte. Arya invade o local e, depois de uma breve procura pelo quarto, ela o encontra escondido dentro do colchão. O documento é na verdade uma carta de Sansa à Robb quando pediu que prometesse lealdade a Joffrey. A garota decide que é melhor guardar a carta e deixar o local de forma discreta, mas ela não imagina que Lorde Baelish planejou aquilo e a observa. Será que ele conseguirá criar intrigas entre as irmãs Starks?


Na Muralha, Jon conta a Tormound sobre seu plano de capturar um white walker. Quando o selvagem percebe que são poucos homens, e Brienne não é um deles, ele conta sobre uma opção para reforços. Estão presos alí Cão de Caça, Beric Dondarrion e Thoros de Myr que iam até a grande guerra por conta do Senhor da Luz. Temos um momento de tensão entre Gendry e os membros da Irmandade, além de Tormound e Jorah. Jon relembra a todos que, por estarem respirando, estão obrigatoriamente do mesmo lado e assim eles partem em direção ao norte da Muralha.


Esse foi um episódio que abriu portas e houve muito fanservice. Primeiramente, temos que falar sobre o fato de Jon não ser um bastardo, já que sua mãe teve um casamento regularizado com Rhaegar. Isso nos faz imaginar qual será a reação de Daenerys, que usa o argumento de descendência, quando descobrir que ele é o verdadeiro herdeiro. As irmãs Starks ainda possuem ressentimentos e, se Lorde Baelish souber explorar, isso pode destruir a Casa de dentro para fora.

A volta de Gendry foi bem recebida. É interessante como eles o desmembram de uma forma a fazer referências a Robert, por exemplo na escolha de usar um martelo para o combate. Entretanto, ele não deve ter o mesmo desejo de assumir um trono como o pai. É possível que ele seja um bom apoio a Jon.

No próximo episódio teremos mais do Exército dos Mortos, o que significa muitas cenas de ação e mortes. A ideia de capturar um white walker e transportá-lo por Westeros é problemática e tem grandes chances de falhar. No entanto, sem a Patrulha da Noite bem estruturada, nos basta torcer para que o esquadrão suicida liderado por Jon obtenha sucesso.

4,5/5

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário