Filme "Luta por Justiça" vai te fazer repensar nos seus privilégios e senso de justiça

Imagem

Baseado em fatos reais, o longa conta a história de Walter "Johnny D" McMillan (Jamie Foxx) um homem negro que está no corredor da morte por supostamente matar uma jovem branca. Prestes a ir para cadeira elétrica ele conhece Bryan Stevenson (Michael B. Jordan) um advogado recém formado que trabalha de forma Pro Bono, oferecendo defesa aqueles que não tiveram assistência legal justa.

Quando conhece Bryan, Walter se mostra completamente sem esperanças, arredio e conformado com sua sentença, ele tem plena certeza de que Bryan será só mais um advogado oferecendo uma chance de provar sua inocência e que irá sumir depois que for pago. Porém, Bryan não é esse tipo de advogado, desde o início ele deixa bem claro que entrou no direito para ajudar os mais necessitados.

Logo que Bryan lê todo o arquivo do caso de McMillan tem a certeza que algo não estava certo. Apesar do gesto de boa fé de Stevenson, Walter recusa ajuda. Até que uma visita de Bryan a casa de sua família muda tudo, Stevenson percebe que muitas coisas do caso de McMillan não batem e está mais do que disposto a lutar para provar a inocência de Johnny D.

Junto com Walter também estão no corredor da morte Herbert Richardson (Rob Morgan) um veterano de guerra com Transtorno de Estresse Pós Traumático que foi condenado por colocar uma bomba na varanda de uma casa, o que causou a morte de uma garota e Anthony Ray Hilton (O'Shea Jackson Jr.) que foi incriminado por roubo e assassinato. Para ajudar a provar a inocência de Walter, Bryan também conta com a ajuda de Eva Ansley (Brie Larson), diretora de operações, que também dedica sua vida a ajudar quem mais precisa.


 A história caminha de tal forma que te faz questionar até o último segundo se ele conseguirá ser inocentado ou não, você acaba ficando esperançoso e frustrado junto com Bryan e Walter a cada nova descoberta, a cada decisão do tribunal.

Jamie Foxx nos dá uma atuação que faz jus a seu Oscar, e Michael B. Jordan, prova mais uma vez como é um dos grandes atores dessa nova geração, definitivamente um dos que merecem destaque.

O roteiro faz com que torne impossível você não se simpatizar com Johnny D., te deixa indignado e te faz questionar repetidamente: que tipo de justiça é essa que condena um homem só pela cor de sua pele?

 A trama de Luta por Justiça funciona como um grande teste de empatia; se em algum momento do filme você não ficar com um nó na garganta e ficar enlouquecendo pensando no privilégio que alguns tem, ou não. Ela mostra como a nossa sociedade ainda tem um sistema penal cheio de falhas e conceitos arcaicos capazes de incriminar alguém sem evidências concretas, porém também nos dá esperança saber que existem pessoas como Bryan Stevenson que vivem parar trazer a justiça para onde ela é mais necessitada.

O filme é pesado, por mostrar a realidade nua e crua, ele não pega leve quando mostra como é o tratamento dos negros perante uma sociedade que os julga culpados desde o momento que nascem, como diz Walter. Ele mostra como o racismo pode acabar com a vida de alguém.

Nota: 4,5/5
Estreia: 20/02
Distribuição: Warner Bros.