AFINAL, COMO É GOSTAR DE ALGUÉM?

Imagem

Quando eu era mais nova, achava que gostar de alguém tinha haver com possessividade. Tinha certeza que gostar de alguém era gritar para o mundo que ele era meu e que eu era dele.

Já confundi gostar com ter ciúmes, já confundi gostar com ser egoísta, querer que a pessoa viva apenas para ficar comigo e fazer as coisas que eu quero.

Hoje em dia eu percebi que gostar de alguém tem muito mais haver com paciência e desapego. Quando gostamos de verdade de alguém temos que deixar a pessoa livre. Temos que concordar com cada escolha que a pessoa fizer e torcer para que essa escolha inclua a gente e acima de tudo sempre desejar o melhor.

Também percebi que as vezes mesmo gostando muito de alguém a melhor coisa que podemos fazer é nos manter longe da pessoa.

Aprendi que não temos que tentar mudar quem a gente gosta, mas sim aceitá-lo exatamente como ele é, mesmo com todos defeitos e escolhas erradas. Quando gostamos de verdade alguém a gente gosta da pessoa exatamente por ele ser quem ele é e as imperfeições só o tornam mais real.

Gostar é querer cuidar e se preocupar com o bem estar da outra pessoa. Gostar é como ver um filme que a gente gosta muito, a gente simplesmente sente e assiste. Não interferimos em nada, deixamos tudo seguir seu curso natural.

O que é seu, é seu. Ninguém tira, ninguém toma. E se não for pra ser simplesmente não é. Não adianta ter pressa, não adianta se declarar, muito menos sofrer.

A gente só aprende a gostar de alguém de verdade quando aceita que ninguém é de ninguém e não temos poder nenhum para interferir nas escolhas de outra pessoa.

Gostar de alguém é colocar as vontades da outra pessoa em primeiro lugar, é esquecer a sua dor e se importar em fazer a outra pessoa feliz, pois só quando quem  a gente ama é feliz que a gente consegue ser feliz.

“O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” (1 Coríntios 13:4-7)"